segunda-feira, 25 de junho de 2012

O AMOR É ÚNICO... e algumas artes... rs

O AMOR É ÚNICO, como qualquer sentimento, seja ele destinado a familiares, ao cônjuge ou a Deus. A diferença é que, como entre marido e mulher não há laços de sangue, A SEDUÇÃO tem que ser ininterrupta...Por não haver nenhuma garantia de durabilidade, qualquer alteração no tom de voz nos fragiliza, e de cobrança em cobrança acabamos por sepultar uma relação que poderia SER ETERNA .
Casaram. Te amo pra lá, te amo pra cá. Lindo, mas insustentável. O sucesso de um casamento exige mais do que declarações românticas. Entre duas pessoas que resolvem dividir o mesmo teto, tem que haver muito mais do que amor, e às vezes nem necessita de um amor tão intenso. É preciso que haja, antes de mais nada, RESPEITO. Agressões zero. Disposição para ouvir argumentos alheios. Alguma paciência… Amor só, não basta. Não pode haver competição. Nem comparações. Tem que ter jogo de cintura para acatar regras que não foram previamente combinadas. Tem que haver BOM HUMOR para enfrentar imprevistos, acessos de carência, infantilidades. Tem que saber levar. Amar só, pouco. Tem que haver inteligência. Um cérebro programado para enfrentar tensões pré-menstruais, rejeições, demissões inesperadas, contas pra pagar. Tem que ter disciplina para educar filhos, dar exemplo, não gritar. Tem que ter um bom psiquiatra. Não adianta, apenas, amar. Entre casais que se unem visando à longevidade do matrimônio tem que haver um pouco de silêncio, amigos de infância, vida própria, um tempo pra cada um. Tem que haver confiança. Certa camaradagem, às vezes fingir que não viu, fazer de conta que não escutou. É preciso entender que união não significa, necessariamente, fusão. E que amar “solamente”, não basta. Entre homens e mulheres que acham que O AMOR É SÓ POESIA, tem que haver discernimento, pé no chão, racionalidade. Tem que saber que o amor pode ser bom pode durar para sempre, mas que sozinho não dá conta do recado. O amor é grande, mas não são dois. Tem que saber se aquele amor faz bem ou não, se não fizer bem, não é amor. É preciso convocar uma turma de sentimentos para amparar esse amor que carrega o ônus da onipotência. O amor até pode nos bastar, mas ele próprio não se basta. Um bom Amor aos que já têm! Um bom encontro aos que procuram! E felicidades a todos nós! 


Texto de: ARTUR DA TÁVOLA




♥♥♥

Olá pessoal, bora tirar as teias de aranha desse blog? kkk Faz tempo que não posto nada por aqui. Bora mudar isso então... rs 
Hoje trouxe esse texto muito bacana, #amei... bom pra fazer uma reflexão sobre as relações humanas... tem regrinhas muito boas que se aplicam a qualquer tipo de relação seja ela de amizade, casamento... enfim regrinhas pra boa convivência: Respeito, paciência, Bom humor, confiança, educação, racionalidade, jogo de cintura... essas são regrinhas de ouro. 

Agora vou mostrar algumas coisinhas que andei fazendo... 

Kit caixa forrada com tecido, toalha de mão e sachê perfumado...

com tudo dentro... rs

toalha de banho e rosto com patch apliquê... 

caixa porta bijus... 

caixa para relógios

quadro que fiz pra colocar na minha sala... 

necessaire e porta absorventes 

lixinho para carro

pano de copa e bate mão cerejinhas...

pano de copa e bate mão maçãs...


Quanta coisa né, e tem mais muito mais... rs mas mostro em outros posts... rs 
Até a próxima.

Boa semana pra todos. 

Beijos ♥ 

Edi 




3 comentários:

  1. Espetacular texto...eu...que sou um apaixonado pelo amor. e...a completar...o artesanato! caramba! foi um 'maked hand' desses que recebi no dia dos namorados (está em Iris). Maravilhoso.
    Não há o que falar... reverencio e bato palmas.

    ps.não foi um limpar as teias...mas dar brilho e perfumar o ambiente. uau!

    ResponderExcluir
  2. Oi Ed!
    Nossa menina que tanta coisa linda por aqui, amei! Já estou seguidora do blog!
    anacristinaschardosim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, adoro seus comentários.
bjs ♥ Edi